Cadastre-se para receber atualizações por e-mail

x
x
Reeducação alimentar: veja 6 dicas de como fazer - Blog WinSocial

Reeducação alimentar: veja 6 dicas de como fazer

Reeducação alimentar: veja 6 dicas de como fazer
6 minutos para ler

A reeducação alimentar está relacionada a hábitos nutricionais mais saudáveis. Consequentemente, é possível controlar o peso, afastar o risco de doenças e elevar a qualidade de vida e a disposição para realizar os afazeres. Por acaso você tem esses objetivos?

Então, já adiantamos que você pode atingir a sua meta sem precisar restringir as refeições. Tampouco é necessário deixar de lado o prazer e as particularidades de cada pessoa. O importante mesmo é aprender como se alimentar bem, além de entender o valor da constância e o impacto de cada alimento na mente e no corpo.

Decidiu colocar a reeducação alimentar em prática? Listamos 6 dicas fundamentais para auxiliar nesse processo. Continue a leitura e descubra!

1. Beba água

Parece óbvio, mas muitas pessoas se esquecem de beber água. E ainda existem aquelas que preferem tomar refrigerantes ou sucos em caixa — por mais que essas bebidas contenham água, elas costumam ser produzidas com muito açúcar. Em consequência, o corpo pode não receber o nível de hidratação necessário para nutri-lo, uma vez que especialistas recomendam um consumo diário de 1,5 a 3 litros de água. Vale ressaltar ainda o quanto a ingestão hídrica é importante para regular a temperatura corporal e para lubrificar os olhos e as articulações.

Além disso, você sabia que beber água ajuda na reeducação alimentar uma vez que controla o apetite? Desse modo, é possível evitar o consumo excessivo de alimentos, o qual pode elevar o índice de gordura corporal e aumentar o risco para doenças, como obesidade, diabetes, hipertensão etc.

Outros pontos positivos de uma ingestão hídrica regular envolvem o estímulo do metabolismo e o auxílio na queima de gordura. Então, crie o hábito de beber água antes de sentir sede, deixe uma garrafa de água sempre por perto e utilize aplicativos que ajudem na construção do hábito de se hidratar regularmente.

2. Mastigue bem os alimentos

A correria do dia a dia influencia muitas pessoas a mastigarem as refeições com pressa. O hábito de comer enquanto faz uso de celular ou assiste à televisão também costuma atrapalhar a mastigação. Mas você sabia que esses costumes podem estimular o apetite e prejudicar a reeducação alimentar?

Afinal, as mastigadas lentas, que trituram gradativamente os alimentos, informam ao cérebro que o organismo foi bem alimentado. Dessa maneira, é possível obter um intervalo maior entre uma refeição e outra, o que também é útil para controlar o peso.

Assim, caso sinta dificuldade em colocar esse hábito em prática, existem algumas dicas que podem ajudar. A principal delas é repousar os talheres no prato a cada mastigação, o que incentiva a mastigar os alimentos de forma mais lenta. Também procure comer em locais tranquilos e longe dos eletrônicos.

3. Coma proteínas magras

Quando se fala em consumir alimentos que ajudam no controle do apetite, as proteínas são grandes aliadas. É o caso do ovo, peixe, frango, queijo, tofu etc., que podem ser incluídos em todas as refeições para uma reeducação alimentar. Se você seguir uma dieta vegana ou vegetariana, é válido substituir os alimentos citados por linhaça, grão-de-bico, quinoa, amaranto, entre outros.

O importante é garantir o consumo de proteínas magras regularmente. Outro ponto positivo é que elas contribuem para equilibrar as gorduras e as calorias consumidas ao longo do dia. No entanto, tenha atenção com o modo de preparo desses alimentos, de forma que eles não fiquem muito gordurosos.

4. Faça refeições nos horários certos

Já experimentou ficar muito tempo sem comer? Possivelmente, o que aconteceu após você quebrar o jejum foi o consumo de refeições mais volumosas e pesadas, certo? Como consequência, o percentual de gordura corporal se eleva, assim como os riscos de problemas de saúde.

Por isso, é indispensável que o intervalo entre uma refeição e outra não seja muito prolongado. A recomendação é que você coma algo aproximadamente a cada 3 horas. Seguir esse hábito também é útil para estimular o metabolismo, possibilitando um maior controle do peso.

Outra orientação que ajuda a fazer as refeições nos horários certos é consumir salada antes do almoço. Isso contribui para a sensação de saciedade, levando o indivíduo a se servir de um prato principal menos calórico.

5. Coma frutas frescas diariamente

Sabia que o consumo regular de fibras também é útil para aumentar a sensação de saciedade? Por esse motivo, é fundamental incluir pelo menos 3 porções de frutas frescas na sua dieta. Pode ser banana, maçã, morango, laranja, pera, entre outras.

Se você não tiver costume de comer frutas, os nutricionistas recomendam deixá-las fatiadas na geladeira para incentivar o consumo. Assim, elas se tornam tão acessíveis a um lanche da tarde, noite ou manhã quanto os biscoitos, por exemplo. Além disso, considere que essa forma de armazenamento também facilita caso você prefira consumi-las em forma de suco. No entanto, lembre-se de que é preciso controlar a quantidade de açúcar nessas bebidas. Desse modo, a ingestão se torna mais saudável e também ajuda a prevenir inúmeras doenças, como diabetes e obesidade.

6. Planeje bem as compras e as refeições

Na pressa do cotidiano, se tiver apenas comidas gordurosas no armário ou na geladeira, provavelmente é o que você vai consumir. Então, para seguir à risca a reeducação alimentar, planeje bem as compras e as refeições. A recomendação é listar os alimentos que devem ser priorizados na sua rotina e saber os que podem ser consumidos apenas esporadicamente.

Outro ponto positivo desse tipo de planejamento é aprender a variar as refeições, tornando esse momento sempre prazeroso. Afinal, comer de forma saudável não precisa, nem pode, ser um momento de desgosto, o que dificultaria seguir a reeducação alimentar em médio e longo prazo.

Então, conseguiu entender como tornar a reeducação alimentar um processo menos sofrido? Conforme mencionado, cuidar da sua saúde não pode ser encarado como um processo frustrante. Afinal, deve trazer mais qualidade de vida e saúde para você. Logo, coloque as dicas em prática e sinta os benefícios.

Quer continuar por dentro das nossas atualizações de conteúdo? Assine nossa newsletter e seja informado sempre que chegarem novas publicações!

Comentários

Você também pode gostar
-