Finanças para mulheres: conheça, agora, 7 dicas essenciais

finanças para mulheres
7 minutos para ler

Quando se trata de dinheiro, sem dúvidas, as mulheres têm muitos pontos fortes. Além de acumularem diferentes papéis — na gestão da casa, na educação dos filhos e no dia a dia de trabalho —, elas se mostram líderes natas, com bom senso de organização e planejamento.

Todos esses aspectos são importantes para adquirir estabilidade financeira, mas é preciso colocar algumas dicas em prática para potencializar ainda mais os resultados. Afinal, ter o controle das finanças pessoais e prosperidade, sobretudo em um mundo que nem sempre é favorável ao universo feminino, torna-se um meio importante para que as mulheres conquistem sua liberdade econômica. 

Pensando nisso, elaboramos este post com dicas valiosas a respeito do universo de finanças para mulheres. Acompanhe e fique por dentro do assunto!

1. Tenha uma planilha de controle de gastos

Sabia que ter uma planilha de controle de gastos é bastante útil para alcançar seus objetivos financeiros? Com essa ferramenta, de forma simples, você organiza suas despesas e começa a entender para onde o seu dinheiro está indo.

Ter noção de todos os seus gastos, inclusive daqueles que você costuma deixar passar despercebido, é uma ótima forma de reduzir seus custos e realizar bons investimentos futuros. Assim, você é capaz de projetar as suas despesas e saber exatamente em quanto tempo os seus objetivos podem ser cumpridos. 

Portanto, saiba exatamente onde cada centavo está sendo investido e o resultado que isso está trazendo. Nesse momento, todo valor faz diferença, já que de pouco em pouco você consegue construir algo maior quando soma tudo no final do mês.

Desse modo, é possível manter o foco no controle financeiro e eliminar o estresse de olhar seu extrato bancário sem reconhecer todas as despesas envolvidas.

2. Opte por um cartão com milhas

As famosas milhas — ou pontos de fidelidade — são uma ótima forma de economizar com a compra de viagens e produtos. É fácil: cada vez que você realiza uma compra no cartão de crédito, é possível acumular esse benefício.

Para fazer parte dessa oferta, antes de mais nada, é preciso confirmar com a administradora do seu cartão de crédito se esse serviço está disponível, pois cada banco, bandeira e categoria de cartão apresenta diferentes regras e benefícios para seus clientes.

Depois disso, cadastre seu cartão de crédito no programa e acumule pontos a cada compra realizada para transformá-los em milhas. Assim, você pode fazer a sua tão sonhada viagem por um custo bem menor!

3. Trabalhe com marketing digital

Por muitos anos, a sociedade via as mulheres como inferiores aos homens. Mas, nas últimas décadas, elas passaram por diversas transformações comportamentais ligadas a valores, costumes e estilos de vida, rompendo com o padrão imposto antes.

Sem dúvida, o marketing digital tem um papel essencial nessa mudança de comportamento. O mercado digital possibilitou uma ampla variedade de oportunidades que favorecem o empoderamento feminino e a independência financeira.

A atuação como digital influencer, a produção de conteúdo, o comércio eletrônico, o marketing de afiliados e a presença nas redes sociais são exemplos reais de como o trabalho com marketing digital foi crucial para a vida financeira das mulheres.

Sendo assim, desenvolver o hábito de acompanhar as tendências do mercado é a melhor atitude para quem quer investir devidamente e alcançar a independência financeira.

4. Invista o seu dinheiro

Sabe aquele sonho da casa própria? A viagem perfeita? Ou a aposentadoria tranquila? Todos esses objetivos podem ser alcançados se você definir estratégias para aumentar os seus ganhos ou poupar para investir mais.

Investir o seu dinheiro faz toda a diferença. Sendo assim, a nossa dica de finanças para mulheres é a de estabelecer reservas, sempre conforme os objetivos que você pretende alcançar. Ao descobrir o retorno das suas aplicações, você certamente se sentirá mais motivada a buscar resultados ainda melhores.

Não se esqueça de estabelecer metas, ou seja, determinar o que você desejar conquistar, os recursos que possui e de qual maneira pode é possível chegar lá. De maneira geral, tente fugir da poupança, pois ela não tem dado tanta rentabilidade atualmente. O ideal é procurar por uma corretora especializada ou pedir ajuda para alguém que entenda sobre o assunto.

Com isso, avalie quais investimentos trarão o retorno desejado e quais se adaptam ao seu perfil investidor. Você pode, por exemplo, começar com 40 reais em títulos públicos e ir aumentando o seu patrimônio.

É importante ter um seguro de vida. É com ele que você vai se precaver financeiramente contra imprevistos que estão fora de seu controle. Se você possui filhos ou não, há produtos específicos para você se prevenir.

5. Evite gastos supérfluos

Uma das dicas mais importantes sobre organização financeira que precisa ser colocada em prática é cortar gastos supérfluos. Esses custos são praticamente invisíveis no orçamento e, na maioria das vezes, são realizados no cartão de crédito, prejudicando mais ainda o controle sobre eles.

É importante destacar que, diariamente, somos expostos às estratégias de marketing que, por sua vez, estimulam a aquisição de produtos ou serviços dos quais nem sempre precisamos de fato para suprir nossas necessidades.

Para evitar que isso aconteça, é interessante parar de comprar coisas por impulso e investir na organização financeira para lidar com todos os recursos. Dessa forma, você consegue reconhecer os gastos supérfluos, isto é, aquilo que é desnecessário, e pode cortá-los do orçamento.

6. Tome cuidado com o cartão de crédito

Embora seja conveniente e muito útil para determinadas aquisições, o cartão de crédito pode ser uma grande armadilha para o seu orçamento e acabar fazendo com que você se endivide cada vez mais.

A verdade é que as dívidas com o cartão de crédito podem colocar você num ciclo vicioso, fazendo com que seus ganhos sirvam apenas para pagá-las. Isso acontece porque nas compras com o cartão o dinheiro não é gasto imediatamente, o que facilita a perda de controle das finanças até o momento que a fatura chega.

O ideal é dar um passo de cada vez e só comprar coisas necessárias e emergenciais. Economizando em pequenas despesas, é possível garantir mais dinheiro disponível para aplicar no que realmente importa. 

7. Estude

Em tempos em que mulheres ainda ocupam posições com salários menores que os homens, é preciso mais do que nunca investir em conhecimento para o pleno controle das finanças pessoais.

A educação financeira é a base para qualquer pessoa que quer ter uma relação saudável com o dinheiro e, consequentemente, uma maior qualidade de vida. Portanto, leia livros, assista vídeos e faça cursos de aperfeiçoamento na área. É essencial saber muito bem o que faz com seu dinheiro.

A mulher que sabe lidar com suas finanças tem mais segurança, conforto e constante capacidade de realizar sonhos. Por isso, investir em você mesma é algo que traz os melhores retornos para a sua vida como um todo, não só no bolso. Seguindo todas as nossas dicas, você evita se endividar, mantém a sua vida financeira mais organizada e o seu orçamento em dia.

Se você gostou do nosso artigo sobre finanças para mulheres, aproveite para compartilhá-lo em suas redes sociais. Assim você ajuda outras mulheres a se planejarem melhor financeiramente!

Comentários

Você também pode gostar
-