Cadastre-se para receber atualizações por e-mail

x
x
Quando é necessário fazer exame de próstata? Entenda! - Blog WinSocial

Quando é necessário fazer exame de próstata? Entenda!

Quando é necessário fazer exame de próstata? Entenda!
6 minutos para ler

Os cuidados com a saúde do homem se destacam na importância da realização do exame de próstata. Conhecer esse exame facilita a iniciativa de realizá-lo com a periodicidade devida, a fim de poder diagnosticar precocemente qualquer alteração nessa glândula do organismo masculino.

Ainda existem alguns tabus e medos sobre o assunto. No entanto, eles não encontram qualquer fundamento e podem ser grandes obstáculos às ações preventivas e mesmo curativas, se necessárias. A informação correta e as campanhas como o Novembro Azul ainda constituem a saída e a solução para alguns impasses pessoais.

Continue a leitura e entenda quando é necessário realizar o exame de próstata.

O que é o exame de próstata e como funciona?

O exame de próstata é uma avaliação clínica e laboratorial realizada para identificação de alguma alteração na glândula prostática. O maior interesse é na possibilidade de desenvolvimento do câncer de próstata, que o exame pode detectar de forma mais precoce.

Existem dois tipos de exames para avaliação das condições da próstata: exames laboratoriais e exame clínico. Esses exames se completam e não devem ser tomados isoladamente como única base para a definição do diagnóstico. Ao contrário, seus resultados devem ser avaliados conjuntamente.

Exame laboratorial

O exame laboratorial, conhecido como medição do PSA (Prostate Specific Antigen) ou “antígeno específico da próstata”, é feito a partir de uma amostra de sangue do indivíduo. Na incidência do câncer, os valores do antígeno ficam aumentados na corrente sanguínea.

Ocorre que esse exame não oferece resultados específicos, uma vez que outros fatores não cancerígenos podem afetar os valores do PSA. Por essa razão, quando o resultado indica a possibilidade (valores mais elevados), os profissionais da saúde indicam o exame clínico.

Exame clínico

O exame clínico da próstata, conhecido como toque retal, é uma avaliação realizada em consultório médico, rápida e indolor. Nesse exame, o médico toca a próstata, avalia seu tamanho e procura sentir sua estrutura e maciez natural e, sobretudo, se existe algum ponto mais rígido ou resistente.

O exame é muito rápido, mas permite inferências significativas pelo médico. Juntamente com a medida do PSA, é possível descartar alguma incidência cancerígena ou, por outro lado, aumentar as suspeitas e, nesse caso, solicitar uma biópsia para confirmação.

Índice de saúde da próstata

Um exame relativamente recente, conhecido pela sigla PHI (Prostate Health Index), ou “índice de saúde da próstata”, faz uso de um índice obtido por algoritmo matemático. Esse exame combina os valores de três dosagens: o PSA total, o PSA livre e o p2PSA. Esse último é mais específico para a presença de tumores.

É recomendável a realização do PHI quando há a recomendação de biópsia, uma vez que esse exame pode descartar essa necessidade. Por ser um procedimento laboratorial novo, ainda apresenta um custo bem mais elevado que o tradicional PSA.

Qual a idade e a frequência para fazer o exame de próstata?

Embora exista a referência para que os homens a partir dos 40 anos de idade realizem o exame de próstata anualmente, existem algumas variáveis que fazem com que esse não seja um valor absoluto. Em razão disso, muitas citações fazem referência à idade de 50 anos para o início dos exames.

Assim, considerando as estatísticas existentes, acrescente ainda os seguintes fatores de risco que podem nortear o início dos exames e sua periodicidade:

  • idade: o risco de câncer de próstata aumenta gradativamente com a idade, mas é mais comum entre homens a partir dos 55 anos;
  • histórico familiar: a existência de casos de câncer de próstata entre familiares, principalmente pai e irmãos, constitui um importante fator de risco;
  • obesidade: homens obesos, estatisticamente, têm apresentado maiores chances de desenvolver o tumor prostático;
  • resultados de PSA elevados: a ocorrência de valores elevados para o PSA é indicativa de possibilidade de câncer.

É possível o desenvolvimento do câncer de próstata antes dos 40 anos de idade, mas trata-se de um evento raro. Levando-se em conta os fatores de risco apontados, um primeiro exame permitirá ao médico orientar o paciente para a frequência com que deverá realizar novos exames.

Que cuidados devem ser tomados antes do exame de próstata?

Quase todo exame, seja clínico ou laboratorial, costuma requerer algum preparo para que seus resultados não sejam afetados por outras variáveis que alteram sua precisão. Assim, acompanhe a seguir as diferentes medidas recomendadas para a realização dos exames de próstata.

Exames laboratoriais de PSA e PHI

Para os exames laboratoriais de PSA e PHI, as recomendações de preparo são bem simples, mas não podem deixar de ser observadas:

  • ausência de práticas esportivas ou do uso de bicicleta nas 72 horas que antecedem o exame;
  • sem exame de toque retal nas 72 horas que antecedem o exame;
  • ausência de relações sexuais nas 48 horas que antecedem o exame.

Leve em conta que, apesar dessas recomendações, cada laboratório pode solicitar certos cuidados antes da coleta de sangue. Dessa forma, é sempre recomendável verificar as orientações junto ao estabelecimento que fará o exame.

Exame clínico de toque retal

Considerando a natureza do exame de toque retal, alguns cuidados a pessoa deve tomar antes de sua realização. Veja a seguir algumas dicas importantes:

  • evacuação antes de sair: não é obrigatório, mas ajuda a se sentir mais à vontade;
  • higienização da região anal: no banho é mais fácil;
  • utilização de laxante, apenas se houver indicação médica;
  • indicação para o médico de qualquer problema existente na região do ânus;
  • tranquilidade: o exame é absolutamente indolor, rápido e não há qualquer constrangimento.

Não deixe de seguir os cuidados prescritos pelo médico ou pelo laboratório para antes da realização dos exames laboratoriais e de toque. Essa é uma atenção indispensável a fim de que os resultados sejam os mais próximos possíveis de sua realidade, evitando o falso positivo ou negativo.

Como você pôde ver, o exame de próstata é a forma mais segura de fazer o diagnóstico mais precocemente da doença e obter sucesso no tratamento. A visita ao médico para as necessárias orientações é indispensável, seja para definir o tipo de exame, seja para conduzir o adequado preparo.

Aproveite e confira o nosso post sobre tudo que você precisa saber sobre o câncer de próstata.

Se você gostou deste post, então continue conosco em nossas redes sociais: Facebook, Instagram e LinkedIn.

Comentários

Você também pode gostar
-