Cadastre-se para receber atualizações por e-mail

x
x
Saiba como o estilo de vida adotado afeta a qualidade de vida das pessoas

Saiba como o estilo de vida adotado afeta a qualidade de vida das pessoas

Saiba como o estilo de vida adotado afeta a qualidade de vida das pessoas
12 minutos para ler

As pessoas acabam prejudicando o estilo de vida com a rotina cada vez mais corrida e o estresse gerado pelo trabalho. Manter-se saudável se tornou um dos maiores desafios da vida moderna, já que afeta significativamente o bem-estar dos indivíduos. 

De modo geral, o estilo de vida é a forma como todos nós vivemos, nossos hábitos, relações pessoais, de trabalho e com o mundo, isto é, está ligado às questões física, mental, social e espiritual.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a mudança de alguns hábitos pode prevenir cerca de 80% das mortes prematuras causadas por doenças cardíacas e derrames, que é o caso da alimentação desequilibrada, do sedentarismo e do uso do cigarro. Por esse motivo, adotar novos hábitos é fundamental para garantir a manutenção do bem-estar.

Pensando nisso, elaboramos este conteúdo para que você conheça a relação entre o estilo de vida adotado e o bem-estar das pessoas, a fim de identificar quais mudanças podem ajudar a viver melhor e de forma mais plena. Acompanhe a leitura e saiba mais!

O que o estilo de vida representa?

A OMS o define como um conjunto de hábitos e costumes que podem ser influenciados, transformados, incentivados ou inibidos por meio do processo de socialização, que abrangem a utilização de substâncias como álcool, fumo, chá ou café, hábitos dietéticos e de exercícios.

Em outras palavras, podemos dizer que ele está relacionado diretamente aos hábitos que fazem parte do dia a dia dos indivíduos, seja em âmbito profissional ou emocional, e à influência das pessoas com quem eles convivem.

Na sociedade, alguns padrões de estilo de vida representam as principais causas de riscos comportamentais envolvidos nas doenças crônicas e em incapacidades mais graves, por exemplo. Nota-se que doenças crônicas como as cardiovasculares estão entre as maiores origens de morte, mas poderiam ser evitadas com a adoção de hábitos mais saudáveis.

Desse modo, ter hábitos saudáveis ajuda a manter o corpo em forma e a mente em alerta, além de proteger o corpo contra diversas doenças. Isso é fundamental porque à medida que o corpo envelhece, é possível perceber alterações nos músculos, nas articulações e no organismo em geral.

Como o estilo de vida afeta o bem-estar?

O bem-estar é um indicador amplo que percorre diversas áreas como saúde, educação, lazer, entretenimento, capacidade de consumo, socialização e segurança pública. Trata-se da percepção do indivíduo acerca da sua participação na vida, levando em conta as condições físicas, mentais, psicológicas e emocionais. Ou seja, a maneira como cada pessoa entende que deve desfrutar das potencialidades de sua existência.

Contudo, pode-se dizer que a qualidade de vida não depende exclusivamente de questões individuais. Existem alguns fatores externos que influenciam o bem-estar físico e emocional das pessoas. Como, por exemplo, os aspectos econômicos (indicadores de renda e consumo), as condições de saúde oferecidas à população, a infraestrutura social gerida pelo Estado, o mercado de trabalho, o suporte familiar, entre outros.

Diante do exposto, é possível afirmar que o estilo de vida tem grande impacto sobre o bem-estar das pessoas. Afinal, a forma como elas lidam com o cotidiano, por meio de hábitos alimentares, exercícios físicos, momentos de lazer, relações afetivas e trabalho, influencia totalmente no bem-estar.

Por exemplo, levar uma vida sedentária é extremamente prejudicial à saúde. Isso, pode gerar diversas doenças, como diabetes, obesidade, hipertensão, osteoporose, alteração de colesterol, doenças respiratórias, entre outras, afetando, assim, o bem-estar do paciente. 

O que acontece se não cuidar bem da saúde?

Embora seja muito comum, a negligência dos cuidados com a saúde pode gerar diversas consequências à qualidade de vida dos indivíduos.

Da mesma forma que o corpo manifesta sinais para transmitir suas necessidades básicas, como sede, fome e sono, ele também avisa quando alguma coisa não vai bem. Uma dor que aparece em determinado lugar não pode ser ignorada. Já que ela sugere que algo não está funcionando como deveria e o motivo precisa ser detectado.

Nesse caso, os cuidados preventivos são essenciais para manter a saúde em dia. A ideia é promover mudanças de comportamento e de estilo de vida com o intuito de prevenir doenças e melhorar a saúde das pessoas.

Em geral, as ações preventivas podem gerar reflexos positivos nas condições de saúde do paciente. Em pessoas com diagnósticos de doenças crônicas, por exemplo, os cuidados devidos garantem uma vida mais ativa, reduzem os impactos negativos da doença no dia a dia e evitam efeitos colaterais de medicações mais fortes.

Portanto, não deixe de ir ao médico, faça um acompanhamento clínico se tiver alguma patologia e, em casos de emergência, procure atendimento hospitalar. Não hesite em buscar ajuda para manter e/ou melhorar o seu estado de saúde. Além disso, lembre-se de que, ao cuidar de sua mente, das suas emoções e de seus relacionamentos sociais e familiares, você também está cuidando da sua saúde.

Quem cuida do próprio corpo se sente melhor, com mais disposição, preparado para aproveitar a vida com saúde e bem-estar, evitando intervenções mais agressivas no futuro. 

Como mudar o seu estilo de vida?

Ao contrário do que muitos pensam, a mudança de hábitos não é nada fácil. Afinal, ela significa um processo intenso para qualquer pessoa e pode ser um grande desafio.

Trata-se de um processo que requer tempo, disciplina e adaptação para surtir efeitos positivos, como mais bem-estar. E, para obter êxito nessa etapa, é importante contar com o apoio de profissionais, amigos ou familiares, uma vez que a interferência afetiva traz resultados positivos na mudança do estilo de vida pessoal. 

Como dito ao longo do texto, mudar a forma como você vive consiste, basicamente, na adoção de hábitos saudáveis que afetam a saúde e o bem-estar. Mas, afinal, quais tipos de hábitos? Realizar exercícios físicos e manter uma dieta equilibrada, sem dúvida, são as principais práticas adotadas. No entanto, existem outros comportamentos que afetam a qualidade de vida e devem ser modificados.

Dessa forma, se o seu intuito é viver melhor e de forma mais plena, é importante começar o processo de mudança do estilo de vida. Trace seus objetivos, quais estratégias serão utilizadas e qual o resultado que você pretende conquistar.

Infelizmente, sem um planejamento adequado fica ainda mais difícil saber como e quando começar. Sendo assim, depois que você tomar a decisão que deseja mudar o seu estilo de vida, coloque seu plano em prática.

Não se esqueça de que as recaídas fazem parte do processo. E por isso, é necessário estar atento e se conhecer bem para identificar alguns gatilhos. Além disso, é importante construir ambientes favoráveis e manter o suporte de pessoas queridas sempre por perto.

Quais hábitos saudáveis adotar?

Dito isso, é hora de colocar em prática algumas dicas essenciais para substituir antigos hábitos ruins por comportamentos mais positivos. Confira, a seguir, as principais ações que podem ajudar a ter uma rotina mais saudável.

Pratique exercícios físicos

A atividade física regular não só ajuda a manter o corpo saudável e esteticamente bonito, como também previne várias doenças. Independentemente da modalidade, o exercício físico proporciona satisfação, melhora as funções do organismo e aumenta a vitalidade, a força e o equilíbrio do corpo, reduzindo também o estresse e a ansiedade.

O ideal é praticá-lo, no mínimo, 3 vezes por semana para se tornar um hábito e adquirir os benefícios. Medidas simples como trocar o elevador pelas escadas, proporcionam bem-estar e melhoram a saúde.

Tenha uma dieta equilibrada

O consumo correto de alimentos pode auxiliar no equilíbrio da saúde. Afinal, o organismo precisa de nutrientes e de vitaminas específicas para funcionar adequadamente.

Desse modo, o ideal é manter uma dieta rica em alimentos in natura, principalmente os de origem vegetal, como frutas, legumes, verduras, cereais integrais e feijões. Além disso, reduzir a gordura no preparo dos alimentos e evitar produtos ultraprocessados faz toda diferença no cardápio.

Outra dica importante é buscar o auxílio de profissionais de nutrição para fazer um programa de reeducação alimentar, que consiste na modificação de hábitos alimentares e comportamentos com relação à alimentação.

Dedique um tempo para fazer o que gosta

Fazer amigos, sair, rir, namorar, são coisas que fazem muito bem para a saúde. Essas práticas liberam hormônios que reduzem a tensão arterial e o estresse, proporcionando mais felicidade.

Logo, mantenha relações interpessoais, momentos de lazer e de convívio social. Encontre tempo para si e para quem gosta, dedique-se a novos hobbies e torne o tempo de lazer tão importante quanto o que passa no trabalho — tudo isso também ajuda a manter a sua qualidade de vida. 

Beba água

Cerca de dois terços do nosso corpo é composto por água, elemento responsável por transportar nutrientes, oxigênio e auxiliar na produção de energia. Por isso, o seu consumo faz uma enorme diferença no nosso organismo, sobretudo às pessoas que abusam do sódio na alimentação e querem manter uma dieta equilibrada.

Não se esqueça de que o equilíbrio é essencial, inclusive para a água. Nesse caso, o consumo médio ideal para uma pessoa saudável é de 2 litros de água por dia.

Realize exames de rotina

Sabemos que a saúde é uma consequência das nossas escolhas e dos nossos hábitos de vida. Nesse sentido, buscar o acompanhamento preventivo é a melhor opção para quem deseja envelhecer com qualidade, além de evitar alguns tipos de doenças que podem ser descobertas com diagnóstico precoce.

Desse modo, é importante realizar um check-up clínico e cardiológico anualmente, o que pode prevenir e tratar muitas patologias assintomáticas ou com leves sintomas que, muitas vezes, são ignorados no nosso dia a dia.

Tenha um sono de qualidade

Assim como a alimentação e a prática de exercícios físicos são fundamentais para uma vida saudável, dormir não é diferente. O sono é um fator importantíssimo para revigorar e renovar nossos estoques de energia.

A má qualidade e interrupções do sono no decorrer da noite comprometem o bem-estar durante o dia, influenciando a saúde física e mental dos indivíduos, bem como contribuindo para o aparecimento e o agravamento de doenças.

O sono é o momento de repouso do organismo, em que o cérebro se livra de resíduos para revigorar suas energias. E a privação dele contribui para o aumento do nível de estresse, falta de memória, de atenção e de concentração — o ideal são de 6 a 8 horas de sono ao dia.

Cuide da sua saúde mental

Ansiedade, estresse, esgotamento mental, pânico e depressão são alguns dos problemas mais comuns enfrentados atualmente por pessoas com a saúde mental abalada. De modo geral, essas manifestações geram dificuldades no convívio social, nas atividades cotidianas e no agravamento de outras doenças. O que impõe, muitas vezes, limitações à rotina e diminuindo significativamente a qualidade de vida dos indivíduos.

Por esse motivo, cuidar da saúde mental também faz parte da mudança de estilo de vida. Manter o emocional e o psicológico em dia ajuda a evitar os quadros mencionados, além de permitir uma melhor disposição individual e social. No caso de alguma condição já ter se instalado, é essencial fazer um acompanhamento com profissional especializado. 

Quais benefícios posso conseguir?

São inúmeros os benefícios que a mudança do estilo de vida pode trazer. Todos os hábitos apresentados anteriormente, além de outros mais específicos, são responsáveis pela manutenção da boa saúde e da prevenção de patologias e desequilíbrios orgânicos, ainda que momentâneos. 

O fato é que a adoção cotidiana de práticas mais saudáveis tem um efeito positivo sistêmico no organismo. Melhora da autoestima, aumento da disposição, perda de peso, melhora da saúde mental, sono de qualidade, prevenção de doenças crônicas, diminuição do estresse e ganho na sensação de bem-estar são apenas alguns dos benefícios proporcionados.

Agora que você já conhece os fatores associados ao bem-estar, é possível direcionar seus esforços para obtê-la. Embora seja difícil abandonar os velhos hábitos, não é impossível. Lembre-se de que conquistar um estilo de vida saudável requer paciência e demanda a junção de diversos fatores, como pessoal e profissional.

Seguindo nossas dicas, você consegue cuidar da sua saúde e se sentir melhor a cada dia. Basta manter o foco no equilíbrio de todos os fatores que afetam a qualidade de vida e são imprescindíveis ao bem-estar.

Se você gostou do nosso material, não deixe de compartilhá-lo em suas redes sociais para que seus amigos também fiquem por dentro do assunto. Se inscreva em nossa newsletter para receber mais conteúdos informativos como este.

Comentários

Você também pode gostar
-