Cadastre-se para receber atualizações por e-mail

x
x
Doenças relacionadas à poliúria: veja quais são - Blog WinSocial

Doenças relacionadas à poliúria: veja quais são

Doenças relacionadas à poliúria: veja quais são
4 minutos para ler

Existem várias doenças relacionadas à poliuria. Então, hoje vamos falar sobre xixi. Pode parecer assunto de quinta série, mas, na verdade, a urina é uma grande ferramenta para se medir a saúde geral do corpo. Afinal, vários fatores, especialmente sua cor e seu volume, podem representar sintomas de alguma patologia.

Mesmo que muitas vezes o excesso de urina seja associado à diabetes mellitus, há algumas outras condições ligadas a esse sintoma. Por isso, neste artigo, vamos falar sobre as doenças relacionadas à poliúria, situação em que a urina é frequentemente produzida em volumes maiores que 3 litros ao dia. Assim, você vai conseguir identificar o seu caso e a melhor forma de tratá-lo.

Pronto para ficar com mais saúde? Então, boa leitura!

O que causa a poliúria?

Muitas características do metabolismo podem levar à poliúria, cuja causa varia desde o consumo excessivo de água até a instalação de diabetes mais rara, como a insipidus. Outros motivos possíveis são o excesso de cálcio no sangue, o uso de diuréticos, as alterações no fígado ou até a gravidez. Com objetivo de identificar o que está causando a poliúria no seu corpo, é importante consultar um clínico geral e fazer os exames adequados, para então encaminhar seu tratamento. Nada de se automedicar, hein?

Quais doenças estão relacionadas à poliúria?

Diabetes mellitus

Os casos em que as pessoas com esse tipo de diabetes desenvolvem poliúria são os mais conhecidos. O excesso de urina acaba ocorrendo quando há controle inadequado da glicemia do corpo ou quando a condição não é tratada de forma correta. No entanto, a poliúria pode revelar algumas outras patologias, mesmo quando as pessoas com diabetes mantém o tratamento sob controle.

Polidipsia primária

Esse nome complicado nada mais é que uma lesão que ocorre no cérebro, especificamente na região do hipotálamo. Como a polidipsia primária se liga ao sistema nefrológico, problemas nessa área cerebral levam a um pior controle dos rins, o que pode, inclusive, acarretar distúrbios nutricionais e aumentar a toxicidade do sangue. Nesses casos, o ideal é diminuir o consumo de água, para reduzir a carga no sistema urinário e garantir a ocorrência da osmose plasmática.

Doença renal policística

Caracterizada pelo surgimento de cistos nos rins e no fígado, essa é mais uma doença que se relaciona com a poliúria. Sua motivação é genética, então é necessário esperar a ocorrência de sintomas para procurar tratamento. Caso o ato de urinar esteja causando dores, ou você perceba um pouco de sangue na urina (sim, péssimo, mas acontece), pode ser necessário investigar essa patologia.

Diabetes mais rara

Outro tipo de diabetes, além da mellitus, também está associado à poliúria. É a diabetes insipidus, caracterizada pela diminuição da produção de ADH (hormônio antidiurético), levando a uma menor absorção de água pelos rins, fator que gera o excesso de urina. No entanto, essa forma da diabetes é bastante rara, afetando 4 a cada 1 milhão de pessoas.

Deu para ver que xixi é assunto sério, né? Por isso, de modo a se prevenir contra essas doenças relacionadas à poliúria, procure seu médico ao primeiro sinal dos sintomas e realize os exames necessários para detectar com precisão as causas. Depois disso, é só seguir o tratamento e desfrutar da vida que você merece, com saúde e vitalidade.

Se quiser ler mais conteúdos sobre saúde ou relativos à diabetes, não deixe de assinar nossa newsletter!

Comentários

Você também pode gostar
-