Cadastre-se para receber atualizações por e-mail

x
x
Veja como usar o medidor de glicemia em 5 passos! - Blog WinSocial

Veja como usar o medidor de glicemia em 5 passos!

3 minutos para ler

O diabetes mellitus é uma condição que quando não cuidada, resulta em estado de hiperglicemia, ou seja, o nível de açúcar no sangue fica elevado. Portanto, o principal objetivo do tratamento é manter a glicemia em uma faixa adequada.

O automonitoramento contribui muito para o manejo, pois indica se o nível de glicose está muito alto ou mesmo muito baixo. Ambos os estados podem ser prejudiciais, seja a longo ou curto prazo.

Contudo, o manejo inadequado gera uma série de prejuízos, tanto no âmbito financeiro como também na qualidade de vida. Então, veja a seguir como usar o medidor de glicemia corretamente e evite problemas!

1. Saiba quando medir

Antes de tudo, é preciso saber qual o momento adequado de medir a glicemia capilar. Nesse caso, o tipo de diabetes influencia bastante. No tipo 2, por exemplo, é ideal de 2 a 3 medições. Já o tipo 1 requer pelo menos 4 medições no dia.

Vale ressaltar que as medições devem ser feitas antes e depois das refeições, bem como antes de dormir. Nesse último caso, contribui para estimar a quantidade adicional de insulina, chamada de boulos.

2. Verifique as condições do aparelho

O glicosímetro é o aparelho utilizado para medir a glicemia capilar. Embora o uso seja praticamente o mesmo, independentemente da marca, é ideal conferir o manual de instruções para configurá-lo da maneira correta.

As agulhas, também conhecidas como lancetas, devem ser utilizadas apenas uma vez. Em casos específicos, pode ser avaliada a possibilidade de reutilizá-las. Já as tiras devem ser do mesmo fabricante do aparelho e não devem ser utilizadas fora do prazo de validade.

3. Obtenha a gota de sangue

Com o aparelho nas condições adequadas, é preciso fazer a higienização das mãos para obter a gota de sangue. Nesse momento, o ideal é utilizar apenas água e sabão, para não interferir na amostra.

Sabemos que é incômodo sentir a perfuração, por isso, vamos dar uma dica: prefira a região lateral do dedo.

4. Entenda os valores de referência

Após ocorrer uma reação entre a gota de sangue e a fita reagente, o glicosímetro exibe o valor de glicemia capilar. Para saber se o nível está adequado, considere o que a Sociedade Brasileira de Diabetes preconiza:

  • glicemia antes da refeição < 100 mg/dL;
  • glicemia após a refeição < 160 mg/dL.

A partir daí, é possível fazer o manejo aumentando a quantidade de carboidratos ou a dose de insulina.

5. Registre as informações

Por fim, mesmo que o automonitoramento ofereça maior autonomia para o paciente fazer o manejo diário, é interessante que os resultados obtidos sejam registrados. Assim, é possível mostrá-los para o médico, que fará os ajustes de insulina de acordo com os resultados fidedignos obtidos pelo automonitoramento.

Esperamos que você tenha entendido como usar o medidor de glicemia e, assim, possa realizar um monitoramento mais eficaz. Dessa forma, o manejo torna-se mais preciso, pois tanto o médico como o paciente poderão tomar condutas de acordo com a realidade diária do metabolismo analisado. Não se esqueça de que o acompanhamento ideal garante uma melhor qualidade de vida e afasta o desenvolvimento de complicações.

Gostou do post? Então, curta nossa página no Facebook e não perca mais nenhuma das nossas dicas!

Comentários

Você também pode gostar
-