Cadastre-se para receber atualizações por e-mail

x
x
Como funciona a telemedicina? Entenda mais aqui! - Blog WinSocial

Como funciona a telemedicina? Entenda mais aqui!

Como funciona a telemedicina? Entenda mais aqui!
6 minutos para ler

Já imaginou realizar sua consulta médica e receber os resultados pela internet? Esse é o resumo de como funciona a telemedicina. Esse conceito se tornou ainda mais popular durante a pandemia da covid-19, já que as pessoas precisaram diminuir o contato físico com as outras. 

Entretanto, esse não é o único benefício da telemedicina. A partir dela, é possível otimizar atendimentos e facilitar a vida de muitos pacientes com dificuldade para se locomover até o espaço médico. Isto é, pense nas vezes que você adiou a marcação da consulta pela logística de ir até o consultório e esperar o atendimento.

Diante desse contexto, fica nítido que a telemedicina surge para promover mais saúde para a população. Entretanto, existem algumas informações essenciais sobre o assunto que você precisa conhecer!

Quais são os tipos de telemedicina existentes?

Você já entendeu que a telemedicina consiste no atendimento médico remoto, mediado pela internet. Para compreender mais sobre o funcionamento desse conceito, conheça os três tipos de telemedicina existentes!

Laudos à distância

Nessa vertente da telemedicina, os pacientes realizam os exames necessários de qualquer lugar do país. Assim, o especialista via internet emite o resultado para eles.

Teleassistência

Trata-se do atendimento médico remoto para diagnosticar e tratar qualquer enfermidade. Isso pode ser efetuado tanto pelo médico da própria cidade do paciente como por especialistas de outras localidades. 

Esse tipo de telemedicina é especialmente bem-vindo para atender pessoas com dificuldade de locomoção ou moradores de regiões de difícil acesso. Logo, é possível reduzir os obstáculos na promoção da saúde da população.

Teleducação

Outro tipo de telemedicina é voltado para capacitação dos profissionais de saúde. Naturalmente, eles precisam preparar-se e atualizar-se para o atendimento médico. No entanto, nem sempre a região onde esses profissionais vivem permite a educação presencial. Logo, a telemedicina preenche essa lacuna com videoconferências, programas de reciclagem e palestras.

Como funciona a regulamentação da telemedicina no Brasil?

Você já percebeu que a telemedicina é fundamental para uma maior democratização da saúde. Agora, é o momento de entender como funciona a regulamentação disso no Brasil. Assim, saiba que o Conselho Federal de Medicina regulou a telemedicina em nosso país desde 2002, na Resolução 1.643/2002 .

Entretanto, foi apenas em 2020, com o acometimento da pandemia do coronavírus, que o Ministério da Saúde considerou a telemedicina uma modalidade a ser adotada no país, em casos de exceções. Para isso, existem algumas regras que os médicos devem seguir. É o caso de assegurar o uso de alguns itens, como:

  • identificação médica;
  • especialidade médica;
  • diagnóstico;
  • motivo da consulta;
  • data e horário da consulta;
  • termo de consentimento do atendimento;
  • decisão clínica;
  • encaminhamento (se necessário).

Além disso, é preciso que as instituições de atendimento façam um relatório com as informações da consulta nos Sistemas de Registro Eletrônico/Digital. Esse documento precisa da assinatura tanto do paciente quanto do médico responsável pelo atendimento. 

A decisão quanto à escolha pela telemedicina precisa ser conjunta entre médico e paciente. No entanto, é o processo que analisa se esse tipo de consulta é seguro de ocorrer mesmo sem o exame presencial. Afinal, existe um protocolo rígido de segurança digital que os médicos devem seguir para emitir o laudo médico. 

Outra consideração importante é que esse profissional conte com um registro digital específico para prática da telemedicina. Isso porque esse formato de atendimento oferece algumas particularidades que devem ser respeitadas. É o caso da realização de cirurgias remotamente, por exemplo, por meio da inteligência artificial. 

Quais tecnologias os profissionais da saúde podem utilizar na telemedicina?

Como você percebeu, a telemedicina é possível graças à tecnologia, que liga o paciente ao profissional da área de saúde. Para entender melhor, saiba que existem alguns recursos tecnológicos úteis nesse processo. É o caso de aplicativos e programas voltados para essa finalidade e que oferecem precisão nas informações.

Além disso, os envolvidos na telemedicina também podem contar com outros tipos de tecnologia para facilitar a interação. Por exemplo, Google Meet, Facebook, WhatsApp etc. O foco principal é garantir a promoção da saúde aos pacientes e fazer com que a distância ou incapacidade de encontro presencial não seja um obstáculo. 

Considere, também, a possibilidade de realizar suas consultas com aplicativos específicos para a telemedicina. Eles podem incluir o prontuário e demais informações essenciais para facilitar o gerenciamento de cada quadro médico.

Quais são as vantagens da telemedicina?

Ao longo da leitura, já foi possível notar algumas vantagens que a telemedicina oferece aos médicos e aos pacientes. Agora, é o momento de entender com mais profundidade esses benefícios. Uma das principais envolve a eliminação de barreiras geográficas, que poderia dificultar a consulta de alguém por não encontrar especialistas em sua cidade etc. 

Além disso, a telemedicina ajuda na redução de custos no sistema de saúde. Afinal, é possível economizar com o espaço físico, que gera gastos com aluguel, energia elétrica, manutenção etc. Ainda, a telemedicina também contribui para reduzir o tempo de deslocamento e os atrasos nesses serviços.

A telemedicina tende a continuar depois da pandemia?

Você percebeu que a telemedicina se popularizou com a pandemia da covid-19. Inclusive, a autorização para uso expansivo desse tipo de atendimento limita a duração da pandemia, para que o seja contido. 

Contudo, já existe interesse e discussões das pessoas em prol da manutenção da telemedicina para depois da pandemia. Porém, para que isso seja autorizado, é necessário levar a proposta para o Senado Federal, até que ele seja acreditado na Constituição brasileira. De todo modo, a medicina presencial não pode nem deve se excluir. A ideia é que essas modalidades sejam complementares.

Então, entendeu como funciona a telemedicina no Brasil? Ela surge para trazer mais praticidade e evitar que os pacientes adiem ou desmarquem consultas pela dificuldade do encontro presencial. Dessa forma, torna-se mais fácil cuidar de si e elevar a qualidade de vida, ao prevenir, tratar e diagnosticar possíveis problemas de saúde desde cedo. 

O nosso post foi útil para você tirar suas principais dúvidas sobre telemedicina? Então, compartilhe-o em suas redes sociais e ajude outras pessoas a sanarem seus questionamentos no assunto!

A WinSocial além de proteger financeiramente as pessoas através dos hábitos saudáveis, também protege no presente através da nossa assistência saúde. Onde você pode ter acesso à telemedicina, desconto em medicamentos, exames e entre outras vantagens por um preço de R$ 35,00. Desse modo, faça agora a sua simulação personalizada com a WinSocial.

Comentários

Você também pode gostar
-