Como lidar com a ansiedade na quarentena? Confira nossas dicas!

ansiedade na quarentena
4 minutos para ler

O período de quarentena provocado pela pandemia do novo coronavírus é novidade para muitas pessoas, não é mesmo? O isolamento social recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS) foge totalmente à nossa rotina e, com ele, é comum que alguns indivíduos precisem lidar com problemas como a ansiedade na quarentena.

A situação gera um estresse e se torna ainda mais complicada quando o assunto é controle da glicemia e cuidados com a diabetes. Isso porque esse tipo de sensação pode provocar situações comportamentais ou biológicas que predispõem a situações danosas ao nosso corpo.

Neste post, vamos mostrar para você como se dá essa relação e dar algumas dicas de como lidar com isso.

Como a ansiedade afeta a glicemia?

Entre outros fatores, os níveis glicêmicos do corpo humano têm relação direta com situações de estresse às quais estamos sujeitos. Em primeiro lugar porque essa condição promove a elevação do hormônio cortisol que, em excesso, estimula a concentração de gordura e, consequentemente, a predisposição ao aumento da glicemia.

Em segundo lugar, em momentos atípicos de nossas vidas, como o de isolamento social, desenvolvemos alguns comportamentos para tentar lidar com aquilo. Um deles pode ser hábitos de vida ruins ou alimentação desregulada, o que torna propícia a elevação do índice glicêmico.

Como lidar com a ansiedade na quarentena?

Entendida a relação entre a ansiedade e o aumento da glicemia, é hora de entender como lidar com esse sentimento de maneira adequada ou, ainda, como evitá-lo para se manter saudável na quarentena. Veja a seguir!

Adapte sua rotina

Como mencionamos, com o início da pandemia e do isolamento social, houve uma mudança repentina de rotina. Se antes estávamos acostumados a acordar, ir para o trabalho, passear com os amigos e interagir socialmente, neste momento isso não tem sido possível. Esse é um fator que pode gerar estranheza e ansiedade.

Então, uma boa maneira de passar por essa situação com mais tranquilidade é adaptar a rotina. Estabelecer um horário para acordar, para tomar café da manhã, para trabalhar (principalmente se for o caso do home office), para lanchar e, principalmente, para o lazer é fundamental para superar esse momento.

Realize atividades físicas

Se as atividades físicas já são benéficas desde sempre, em tempos de quarentena elas são ainda mais importantes. Responsáveis pelo aumento dos níveis de endorfina no corpo — hormônio responsável pela sensação de bem-estar e de relaxamento —, os exercícios físicos podem ser grandes aliados para reduzir a ansiedade.

Dessa maneira, não deixe de incluir alguns deles na sua rotina de quarentena. Ainda que você tenha pouco espaço em casa, é possível se exercitar de maneira simples e, quem sabe, com o apoio de alguns vídeos da internet que ensinam como realizá-los em casa.

Aprenda a filtrar informações sobre o coronavírus

O momento de pandemia da covid-19 provoca uma enxurrada de informações. Ainda que seja fundamental nos mantermos à par do que acontece no país e no mundo, pode haver sobrecarga emocional quando ficamos o tempo todo imersos e tendo que lidar com notícias e dados nesse sentido.

Por isso, uma dica é filtrar essas informações sobre a pandemia. Algumas maneiras de fazer isso são: se desligar um pouco das redes sociais (estabelecendo um tempo máximo de uso), assistir a filmes e séries que goste ou realizar atividades que dão prazer.

Mantenha interações sociais (virtuais)

Uma ótima maneira de reduzir o nível de ansiedade na quarentena é mantendo interações sociais. Se você mora com alguém, não deixe de conversar e interagir! Essa é uma forma de se distrair e também compartilhar medo, anseios e alegrias.

As tecnologias também possibilitam que, mesmo isolados socialmente, possamos continuar nos comunicando com nossos amigos. Então, não deixe de realizar videochamadas e de manter o contato com quem você gosta.

Manter a qualidade de vida em tempos de pandemia é possível e recomendável! Seguindo as dicas que demos neste post, serão maiores as chances de você driblar a ansiedade na quarentena e, ainda, evitar o aumento da glicemia.

Se essas informações foram úteis para você, que tal receber nossas novidades diretamente na sua caixa de entrada do e-mail? Assine nossa newsletter!

Comentários

Você também pode gostar
-