Exercícios para pessoa com diabetes: saiba quais são os mais indicados

7 minutos para ler

Você sabe da importância dos exercícios para pessoa com diabetes? A síndrome metabólica, caracterizada pela desregulação de diversos hormônios, assim como a elevação de glicose no sangue, decorre da falta do hormônio insulina ou da incapacidade de ele atuar adequadamente no organismo. No entanto, a atividade física pode ser um grande aliado do tratamento.

Mas claro, alimentação saudável e tratamento adequado precisam ser rotina em conjunto, para que a pessoa possa ter uma vida mais tranquila com o diabetes.

Quer entender melhor essa relação de exercícios com a diabetes? Acompanhe a leitura!

Qual a importância dos exercícios para pessoa com diabetes?

O organismo de uma pessoa com diabetes tem dificuldades de produzir o hormônio insulina em quantidade suficiente para haver a metabolização da glicose. A consequência disso é o aumento do nível de glicemia, o que pode ocasionar sensações desagradáveis a curto prazo. Além do mais, quando em doses elevadas, de forma crônica, pode resultar em complicações como retinopatia, insuficiência renal, impotência sexual etc.

A prática de atividades físicas ajuda a equilibrar toda a ação dos hormônios no corpo, o que inclui a insulina. Podemos citar como benefícios os seguintes:

  • melhora o aproveitamento da glicose pelos músculos;
  • aumenta a ação da insulina;
  • melhora a sensibilidade celular à insulina;
  • diminui o colesterol ruim e aumenta o bom;
  • diminui a gordura corporal e perda de peso;
  • diminui a taxa de açúcar no sangue;
  • diminui a resistência à insulina.

Assim, uma das grandes consequências positivas que uma pessoa mais ativa fisicamente pode ter é a diminuição da necessidade de quantidade dos medicamentos que manejam a diabetes, já que a insulina fica mais ativa.

A recomendação é da prática constante, no mínimo 3 vezes por semana, para que o organismo se condicione e se equilibre da forma desejada.

Link para site da WinSocial

Quais cuidados necessários a pessoa deve ter?

Por mais que seja indicada a prática de exercícios físicos, eles não podem ser realizados sem cuidados específicos. Quem tem diabetes precisa de atenção dobrada, avaliando como o próprio organismo está reagindo e metabolizando a glicose. Uma reação que pode acontecer, por exemplo, é a hipoglicemia. As seguintes atitudes são recomendadas.

Ter controle da glicemia

Um aparelho medidor da quantidade de glicose no sangue é essencial para monitorar se tudo está em um nível adequado. A ação indicada por profissionais de saúde é medir a glicemia antes e depois da prática de exercícios. A faixa de nível glicêmico recomendada para iniciar uma atividade é entre 120mg/dl até 250mg/dl.

É importante saber que exercícios de baixa intensidade tendem a diminuir o nível de glicemia, enquanto exercícios alta intensidade tentem a aumentá-lo. Porém, isso não é uma regra e algumas pessoas podem ter experiências distintas.

Portanto, atente-se ao nível de glicose no sangue e ao tipo de exercício. Se o o nível de glicose estiver abaixo de 120mg/dl antes de uma atividade de baixa intensidade, é aconselhável fazer um lanche antes da prática. Assim como, se o nível de glicose estiver acima de 250mg/dl, é aconselhável evitar qualquer atividade, já que nos primeiros minutos da prática, o fígado produz glicose, podendo elevar ainda mais a glicemia.

Fazer ajuste da insulina

O efeito das atividades é parecido com o dos remédios que melhoram a ação da insulina. Dessa maneira, provavelmente, a pessoa precisará diminuir a dose do hormônio e/ou dos comprimidos, principalmente nos dias em que realiza os exercícios, para que a ação não seja intensificada e a prejudique de alguma forma. A consulta no endocrinologista é essencial para tirar qualquer dúvida a respeito de cada particularidade.

Powered by Rock Convert

Manter o cuidado com os pés

Quem tem diabetes deve ter cuidado também com os pés, pois um machucado ou infecção em conjunto com um descontrole glicêmico, pode causar uma úlcera. Assim, qualquer tipo ferimento deve ser logo tratado.

O grande problema aqui é que a pessoa com essa condição pode adquirir insensibilidade na região, o que dificulta a ela sentir quando uma lesão surge. Então, um simples tênis apertado pode, por exemplo, encravar a unha, causar infecção e gerar uma preocupação.

Assim, diariamente, é importante verificar os pés. Procurar bolhas, proeminências ósseas, alterações nas unhas e vermelhidões deve fazer parte da rotina.

Ter atenção na alimentação

A alimentação de quem tem diabetes deve ser pensada com muito carinho. Durante as atividades físicas, o corpo precisará de energia, que é o alimento das células. A ingestão de um carboidrato de baixo índice glicêmico antes e depois ajudará a dar o combustível necessário para que o organismo trabalhe bem. Ficar muitas horas sem se alimentar não é aconselhado para quem tem essa condição.

Quais os tipos de atividades físicas recomendadas?

Você já ouviu falar em gordura visceral? Ela fica acumulada entre os órgãos e dificulta a sensibilidade à insulina. Dessa maneira, focar em atividades que ajudem a diminuí-la é muito importante. Mas é relevante, antes, fazer um check-up e ter o aval do médico que ajuda a cuidar de você. Veja alguns exemplos.

Corrida

A corrida é um ótimo exercício, que dá condicionamento, ajuda a perder gordura, melhora a respiração, diminui a ansiedade e ativa a circulação sanguínea. Na rua ou na esteira, a pessoa com diabetes se beneficia da prática. O treino regular evita problemas sérios, como o AVC. Caso decida por ela, procure um tênis específico, para diminuir as chances de machucado.

Caminhada

A caminhada é uma atividade de baixo impacto, então pode ser escolhida por quem não tem muita condição física de fazer uma corrida. Ainda assim, ela ajuda na saúde do coração, a reduzir o inchaço das pernas e tornozelos, a melhorar a circulação sanguínea e a prevenir complicações cardiovasculares.

Ciclismo

O ciclismo também ajuda a melhorar a circulação do sangue, diminuir gordura corporal, prevenir enfartes, diminuir a glicemia e aumentar a condição física. Além disso, colabora para aumentar a força muscular e as articulações das pernas e dos glúteos.

Dança

A dança é tida como uma terapia para muitas pessoas, podendo ser uma atividade que relaxa, ao mesmo tempo em que colabora com a boa saúde. Ajuda a aumentar o condicionamento físico, aumenta a frequência respiratória, libera serotonina e aumenta o metabolismo.

Musculação

O treino muscular é outro aliado para melhorar a saúde de quem convive com a condição. O aumento da massa magra ajuda a deixar o metabolismo ainda mais acelerado, o que diminui aquela gordura visceral.

Mas, então, quais os melhores exercícios para pessoa com diabetes? O ideal seria uma combinação de atividades aeróbicas e anaeróbicas, para multiplicar as vantagens de praticar esportes. Apenas não se esqueça das demais recomendações listadas aqui no artigo.

Se você gostou do conteúdo, curta nossa página no Facebook e não perca mais nenhuma informação importante para sua saúde!

Comentários

Você também pode gostar
-