7 dicas infalíveis para sair das dívidas em 2019

sair das dívidas
6 minutos para ler

Ano novo, vida nova e dívidas antigas? Bem, para começar 2019 com o pé direito, é preciso se organizar financeiramente. IPVA, IPTU, seguros e muitas outras cobranças chegam no início de cada ano, e é bom que você esteja pronto para elas. A organização financeira tem muito impacto em como você terá tranquilidade nos próximos 12 meses que estão por vir.

Se não dá para entrar em 2019 no verde e sem dever ninguém, dá para sair dessa condição! Para isso é preciso ter metas, envolver quem está perto de você, organizar seu orçamento e, principalmente, sair das dívidas. Com muitos esforços e disciplina é possível mudar essa situação.

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Veja a seguir 7 dicas infalíveis para resolver seus problemas financeiros em 2019.

1. Crie metas financeiras

Metas são fundamentais para você se adequar dentro de limitações que vão ajudá-lo em objetivos. São verdadeiros desafios, cujo adversário é você mesmo. Tá a fim de guardar aquele dinheirinho para o futuro? Defina metas que ajudem você a chegar ao montante que deseja. Determine que, mensalmente, você precisará separar 20% do seu salário, por exemplo.

Suas metas também têm relação com a economia de custos. Limite seus gastos com lazer, já que sempre é possível escolher opções mais baratas. Pense também em como você pode quitar as dívidas que já tem no momento. Por meio das metas, defina aquelas que vai honrar e planeje de que maneira você vai conseguir o dinheiro todo ao longo do tempo. Definir objetivos facilita a forma como você os alcança.

2. Envolva a família

Uma família unida em prol de um objetivo é capaz de qualquer coisa, confie em nós!

Além disso, hábitos financeiros costumam ser algo comum dentro de uma casa. Quando essas práticas não são as mais adequadas, aí o problema está criado.

Contudo, se você quer sair das dívidas, é preciso envolver sua família. O seu objetivo conta com o engajamento de quem vive com você. Eles precisam ajudar!

Como? Estabeleça hábitos econômicos: compras, gastos de energia, de água ou qualquer outro precisam ser feitos com responsabilidade. Assim sobra mais dinheiro para honrar com seus compromissos. Além disso, estimular a educação financeira em todos é fundamental para uma consciência econômica maior. Dessa maneira, a família inteira sai ganhando, seja em suas situações pessoais, seja nas obrigações financeiras familiares.

3. Organize o seu orçamento

O seu salário precisa ser o suficiente para todos os custos que você tem. Para que isso funcione, é fundamental trabalhar com um orçamento. Dentro dele você precisa incluir todos os compromissos financeiros do mês, sejam os pessoais, sejam os da casa onde você vive. Coloque na ponta do lápis exatamente o quanto você gasta com mercado, energia, prestações, lazer, seguro do carro e outros.

Powered by Rock Convert

Você saberá exatamente o quanto gasta por mês com suas obrigações. Depois disso, basta cruzar esses custos com seus vencimentos. Você terá a percepção exata e precisa do quanto precisa reservar para as contas, o quanto deve guardar e o quanto pode gastar. Um orçamento bem-feito faz diferença!

4. Corte gastos desnecessários

A letra de Paulinho da Viola já dizia: “Dinheiro na mão é vendaval”! Hábitos consumistas, publicidade envolvente e nossos próprios costumes geram gastos desnecessários. Na maioria das vezes, eles têm grande influência em dívidas e em uma saúde financeira ruim. Você precisa abandoná-los em 2019! Só assim é possível economizar, pagar suas contas e acertar todas as pendências que você tem.

Se são desnecessários, esses gastos não farão diferença na sua vida. Fora das despesas básicas, tudo pode ser repensado. Vai ao shopping? Compre só o que precisa! Janta fora todo fim de semana? Reduza o número de vezes. Há muitas formas de economizar. Pense sempre no que não faz falta e corte!

5. Negocie com os credores

Seus credores são muito mais flexíveis do que você pensa! Jamais os veja como vilões, afinal, só estão cobrando pelo que você comprou. É possível negociar as dívidas que tem para obter condições melhores de pagamento e, principalmente, valores menores. Muita gente consegue bons descontos quando se mostram interessadas em pagar dívidas. Basta entrar em contato!

Você já tem algum dinheiro guardado? Usá-lo para quitar a dívida de uma só vez pode ser ótimo! Geralmente, os credores reduzem o valor para que a situação seja resolvida. Você também pode conseguir parcelamentos interessantes e que ajudem a sair dessa condição. Lembre-se: é sempre importante ter o nome limpo! Entre em contato com quem você deve e tente resolver a situação.

6. Pague primeiro as dívidas com os juros mais altos

Já que o assunto é sair das dívidas, lá vai outra de ouro: pague primeiro aquelas com os juros mais altos. Quanto mais tempo você seguir inadimplente nelas, por mais tempo continuarão rendendo, no verdadeiro efeito bola de neve. Se você não procurar um meio de quitá-las o mais rápido possível, pode ser que nunca mais consiga. Elas só vão crescer mais e mais, e você só é prejudicado nessa história.

Se você não sabe, informe-se sobre os juros de cada uma delas. Você consegue essas informações em contratos ou ligando para a empresa. As que forem maiores, dê preferência! A partir daí, basta se organizar financeiramente, seja juntando dinheiro para pagar à vista, seja em um parcelamento. Por mais que o seu orçamento sofra um pouco, você vai se livrar de valores que só tendem a crescer.

7. Jamais faça novas dívidas

Em 2019 você vai sair das dívidas, mas também não pode entrar em outras, certo? Tenho certeza que já está sendo difícil lidar com essa, então é fundamental não cometer os erros outras vezes. Para isso, toda disciplina é fundamental. Respeite seu orçamento, gaste só o que você pode, e de maneira alguma pegue empréstimos ou faça crediários. Com organização, você pode lidar com tudo.

Muita atenção também com o cartão de crédito! A possibilidade de parcelar compras é atraente, mas pode se tornar um grande problema. Uma parte grande dos 62 milhões de brasileiros inadimplentes vêm de problemas com esse tipo de compra. Deixe o cartão para o último caso, quando não houver outra alternativa. Em compras online, controle exatamente tudo que você gasta!

Essas 7 dicas formam um caminho sólido e confiável para você sair das dívidas. Organize seu orçamento e, com muita disciplina, 2019 pode marcar o ano em que você aprendeu a lidar com o dinheiro e pagou a quem devia!

No nosso Facebook e no Instagram você vê mais conteúdos como este. Nos siga!

Comentários

Você também pode gostar
-